Carta ao Administrador da Orbitur

Zona para discussão de ideias, esclarecimento de dúvidas e apresentação de propostas sobre o autocaravanismo.

Carta ao Administrador da Orbitur

Mensagempor Henrique Fernandes » terça mar 16, 2010 12:24 am

Companheiros:
Peço-vos desculpa pela extensão da carta que entendi dirigir ao administrador da Orbitur e que trago ao conhecimento do fórum.
Essa carta foi acompanhada de 14 facturas referentes a estadias em parques da Orbitur (12 na Idanha-a-Nova, 1 em Montargil e 1 em Évora). Infelizmente perdi o rasto a muitas outras...
Muitas dessas facturas permitirão ao Sr. Manuel Dias constatar que em muitas dessas estadias fiz uso de autocaravana e de tenda em simultâneo. Permitir-lhe-ão também compreender que as atitudes que lesem os legítimos interesses do autocaravanismo vão começar a pagar onde mais dói!
Acresce ainda que não tenho em minha posse, e por isso não poderia naturalmente enviá-las, as facturas liquidadas pelos muitos amigos que comigo partilharam as referidas estadias.
Aos companheiros do Algarve peço que não se melindrem com o teor da minha carta, uma vez que as referências negativas que dela constam não vão dirigidas às suas gentes e terras, que muito estimo, mas tão só à política restritiva por ali praticada em relação aos autocaravanistas, com a cumplicidade e promoção de pessoas como o Sr. Manuel Dias.
Desculpem antecipadamente qualquer coisinha se por acaso me excedi.
Boas rotações
Henrique Fernandes

CARTA:

Exmo. Sr. Manuel Dias:

Serve a presente para informar muito respeitosamente o seguinte:

Tive recentemente conhecimento, através da leitura da edição Barlavento Online, de 12-Março-2010, de algumas declarações de V. Exa., bem como do Sr. Fernando Rocio, a propósito do estacionamento e pernoita de autocaravanas em espaço público, as quais, para melhor facilidade de análise, tomo a liberdade de reproduzir:

Para o presidente da Associação Portuguesa de Empresários de Camping e Hotelaria ao ar livre (Aecamp), o problema está «na falta de fiscalização das autarquias e das autoridades», que deveriam «actuar em conjunto e levar os autocaravanistas a criar valor económico nos parques de campismo».

De acordo com Manuel Dias, apesar de uma autocaravana poder estar parada num parque automóvel, isso não dá ao condutor o direito de aí pernoitar, uma vez que «está a fazer do transporte um espaço de alojamento» (sublinhado meu).

«Se, por força da lei, os parques de campismo estão obrigados a estruturar-se para receber este tipo de turistas, não se percebe por que têm de continuar a ver o seu negócio na rua», entende o também administrador do grupo Orbitur.

Posição idêntica é manifestada por Fernando Rocio, proprietário de um dos poucos parques algarvios especializado em acolher autocaravanas e o único do concelho de Tavira.

Apesar de garantir ter todas as condições, Rocio diz que a sua ocupação média anda na casa 50 por cento, mas teria condições de ser ampliada «caso as autoridades cumprissem o que está escrito nos regulamentos de trânsito».

Considero que o facto de V. Exa. ser administrador da Orbitur e sobretudo presidente de uma associação do sector, impõe responsabilidades acrescidas aquando da tomada de posições sobre esta matéria.

Discordo totalmente da ideia de que não tenho o direito de pernoitar dentro do meu veículo, seja ele uma Ford Galaxy, um Renault Clio, ou uma autocaravana. Sobretudo quando falamos de autocaravanas, que por sinal são de todos os veículos melhor preparados para o efeito. Dentro do meu veículo existe um espaço de intimidade que só a mim diz respeito e que, por isso, não deve ser invadido por interesses económicos que me são estranhos.

Será que V. Exa. defende também que se eu pretender pernoitar dentro da minha Ford Galaxy numa zona onde não existam parques de campismo, a associação que represente os hotéis e pensões da região deva “pressionar” as autoridades para me obrigarem a instalar-me numa das unidades mais próximas?

Desde que eu cumpra a lei, nomeadamente estacionando o meu veículo sem levantar portadas, estender toldos, dispor mesas e cadeiras, etc., ninguém não tem nada a ver com o que faço dentro dele.

Sou autocaravanista há 5 anos. A minha autocaravana tem um grau de autonomia elevado, à custa de avultados investimentos. Só para exemplo, disponho de electricidade a 220 V com uma potência de 2000 W, sem necessidade de ligar o motor. Utilizo por isso os parques de campismo (em cerca de 20 % das minhas deslocações) sobretudo por razões de tranquilidade e de repouso, e muito raramente por necessidade de acesso a serviços básicos.

O autocaravanismo é uma prática totalmente diferente do campismo (conheço bem as duas, ainda utilizo tenda, e já tive roulote…). O autocaravanista tem o direito, como toda a gente, a ser campista, mas ninguém tem o direito de o obrigar a sê-lo.

Se eu fosse empresário de parques de campismo defenderia exactamente o contrário daquilo que foi defendido por V. Exa: a criação em Portugal de inúmeras áreas de serviço e de pernoita exclusivas para autocaravanas (para descarga de águas cinzentas e negras e para abastecimento de água, eventualmente com a possibilidade de abastecimento eléctrico).

Defenderia adicionalmente o direito – mais que natural – de estacionamento e pernoita das autocaravanas fora dessas áreas, desde que respeitados naturalmente os preceitos da legislação aplicável ao estacionamento na via pública.

Provavelmente até me afoitaria na exploração comercial desse segmento de actividade, em colaboração ou em anexo aos parques de campismo, ou em locais independentes.

Em suma, defenderia a criação de infraestruturas que facilitassem a vida aos autocaravanistas, tornando mais apetecível a migração das pessoas para este segmento de turismo, com benefícios – a longo prazo – para os próprios parques de campismo.

Se em vez das menos de 30 áreas actualmente existentes em Portugal existissem 500 ou 1000, o país teria lá fora uma imagem muito diferente da que vai tendo, e que por sinal não é nada boa no mundo autocaravanista europeu. Nesse caso, em vez dos 37 000 autocaravanistas que rumam ao Algarve, poderiam ser 5 ou 10 vezes mais. E se apenas uma percentagem de entre eles recorresse voluntariamente aos parques de campismo da região, adivinhe V. Exa. quem ficava a ganhar…

Impõe-se questionar V. Exa. se acredita que o Algarve continuaria a receber os tais 37 000 autocaravanistas no caso de a pernoita em parques de campismo passar a ser obrigatória por lei?!

Ora, com posições como a de V. Exa. e do Sr. Rocio, que considero desprovidas da mais elementar inteligência e perspectiva de longo prazo, apenas se criam condições para dificultar a vida aos autocaravanistas que pretendam visitar o Algarve. A última vez que lá estive não gostei, e por isso foi a última, até que as coisas mudem. O que ganharam afinal os parques de campismo, onde até ia de vez em quando, com esta minha decisão de primar pela ausência?

Passei a viajar pela Europa, onde sou melhor acolhido e onde recorro aos parques de campismo essencialmente para “recarregar baterias”, mas apenas quando quero. É que há por aí mais Algarves e com bem melhores condições do que o nosso para fornecerem a um autocaravanista aquilo que procura. Só em França existem mais de 3000 áreas de serviço para autocaravanas! Também a Espanha começa a ganhar, como em outros capítulos, um avanço que vai arremessar-nos – mais uma vez – para o fundo de uma tabela qualquer.

Tenho um irmão que é norueguês e também autocaravanista, e que ficou literalmente estarrecido com o panorama que encontrou em Portugal da última vez que cá esteve. Na Noruega, que é só o país há vários anos classificado pelas Nações Unidas em primeiro lugar no capítulo do desenvolvimento humano, é impensável “obrigar-se” uma autocaravana a pernoitar num camping para, por essa via, rentabilizar o negócio de alguém. É dos países da Europa onde os autocaravanistas dispõem de melhores condições e liberdade e onde este segmento representa – também para os parques de campismo locais – maior peso no cômputo geral do turismo…

Conforme pode ser comprovado pelas facturas em anexo, costumo utilizar o camping da Orbitur na Idanha-a-Nova, junto à barragem Marechal Carmona, promovendo aí agrupamentos de familiares e amigos que rondam as duas a três dezenas de pessoas.

Face às posições públicas assumidas por V. Exa., que considero lamentáveis e dignas de reprovação, vou deixar de frequentar os campings da Orbitur, incluindo naturalmente o da Idanha. Será o fim desses agrupamentos, os quais transferirei com muito gosto para outros locais onde me sinta melhor acolhido.

Estou na disposição de mudar a minha posição quando V. Exa. mudar a sua. Contudo, até esse dia bater-me-ei pela divulgação desta temática, não me poupando a esforços para realçar junto de amigos e de autocaravanistas portugueses e estrangeiros a mesquinhez da situação portuguesa em relação ao que vou vendo lá por fora.

Ficar-lhe-ia muito agradecido se desse conta desta carta ao Sr. Rocio.

Com os melhores cumprimentos

Henrique Fernandes
Henrique Fernandes
 
Mensagens: 539
Registado: quarta Oct 28, 2009 8:18 pm
Localização: Guarda Membro do CGA-Clube Gardingo de Autocaravanas

Mensagempor art » terça mar 16, 2010 4:09 am

Caro Henrique:

Os meus sinceros parabéns por esta sua tomada de posição.
A carta afirma o essencial e está muito bem redigida.

Sempre que for necessária uma posição conjunta em relação a estas temáticas, os membros do Fórum podem contar com a minha ajuda e apoio incondicionais.

Saudações

Art
ART.progger
VISEU

BURSTNER AERO VAN
art
 
Mensagens: 22
Registado: sábado jun 17, 2006 7:03 pm

Mensagempor Paulo » terça mar 16, 2010 10:44 am

Caro Henrique,

Receba os meus parabéns por esta iniciativa.

É necessário demonstrar que não é "com vinagre que se apanham moscas", isto é, não é com pressões sobre os autarcas e mentiras divulgadas na comunicação social, que iremos comprar os serviços dos campings.

Iremos para os campings quando pretendermos fazer campismo!

Irei fazer o mesmo, pois utilizo o Camping Orbitur Angeiras quando me desloco ao Porto, seja em AC ou carro (neste caso alugo bungalow).

Abraço e espero que esta iniciativa seja seguida por mais autocaravanistas.
Avatar do Utilizador
Paulo
Moderador
 
Mensagens: 1432
Registado: terça Oct 18, 2005 11:59 pm
Localização: Faro

Mensagempor Fernando Dias Silva » terça mar 16, 2010 10:53 am

Boas

Há um provérbio muito antigo que diz: "Se não podes com eles, junta-te a eles".
Estes senhores ainda não descobriram o quanto têm a ganhar em acolher os autocaravanistas. Isto fáz-me lembrar um determinado sítio (Vila Pouca dos Pequeninos), em que a entrada é livre e o acolhimento é tão carinhoso e espectacular pela viúva e família do Sr. Palito, que somos tentados a ajudar com algum dinheirinho para a manutenção da mini-cidade. E o ganho é muito maior, porque as pessoas são livres de dar se quizerem.
Por vezes imagino como seria se um qualquer hotel se lembre de acolher os autocaravanistas, criando instalações próprias, tipo AS, e parque de pernoita, mesmo a pagar uma diária irrisória. Como se iriam comportar os outros?
Digamos que lá fora há hipermercados que já disponibilizam estes serviços.

Companheiro Henrique, bela iniciativa. Conte-nos depois os desenvolvimentos.

Cumprimentos
Fernando Dias Silva
Ovar - Portugal
Pão de Ló de Ovar......único no mundo.
Imagem
Imagem
Avatar do Utilizador
Fernando Dias Silva
 
Mensagens: 579
Registado: quinta mar 06, 2008 8:25 pm
Localização: Ovar - Portugal

Junta-te a eles, Autocaravanistas!

Mensagempor josegon_calves » terça mar 16, 2010 11:02 am

Bom dia Companheiros e Companheiras,

De facto, se nos unirmos, num só só idea, num só objectivo, numa só luta, alcansaremos sem dúvida a Vitória Final!

Eu, junto-me aos que Lutam pela Dignificação a Aceitação deste modo de Vida que é o Autocaravanismo, no mais completo Respeito pelas Regras de Ouro e de Civismo que involuntáriamente foram elaboradas por alguém e aceites por todos!

Também eu, irei deixar de recorrer aos Parques de Campismo da Orbitur, nacionais e estrangeiros, e também eu irei dar disso conhecimento á Orbitur!

Com vinagre não se apanham moscas. Um ditado chinês que ainda não foi devidamente assimiliado pelos dirigentes de algumas das empresas implantadas no nosso País e, infelizmente, por alguns dos nossos politicos!

Um abraço e até sempre,

José Gonçalves
(Guimarães)
Avatar do Utilizador
josegon_calves
 
Mensagens: 563
Registado: quarta Oct 01, 2008 4:22 pm
Localização: Guimarães

Assunto

Mensagempor ruca » terça mar 16, 2010 11:13 am

Bom dia companheiros, eu enquanto autocaravanista não uso parques de campismo a não ser para a manutenção de águas, enquanto campista que já era antes de ter a AC uso, mas desde ja adiro ao boicote aos parques da Orbitur, e penso que todos nós deveriamos fazer o mesmo.
a nossa união será a nossa força
ruca
boas voltas
ruca
ouvir é não acreditar.... ver é duvidar... sentir é acreditar.
Avatar do Utilizador
ruca
 
Mensagens: 298
Registado: quinta mar 06, 2008 1:56 pm
Localização: oliveira do hospital

Mensagempor EFSILVA » terça mar 16, 2010 11:25 am

Bom dia companheiros
Estou de acordo com um boicote a estes parques.
Mas como forma de indignação mais visivel, porque não criar uma carta "tipo" de protesto em PDF, para que todos os companheiros que assim o queiram possam invadir os escritórios do Sr. Manuel Dias?

Um abraço
Ernesto Silva
EFSILVA
 
Mensagens: 57
Registado: quinta dez 06, 2007 4:53 pm
Localização: RIO TINTO

Mensagempor joaquim » terça mar 16, 2010 12:22 pm

Apoiado!
Tambem eu irei boicotar os parques da orbitur!
Força!!!
Avatar do Utilizador
joaquim
 
Mensagens: 459
Registado: quarta ago 12, 2009 3:24 pm
Localização: Abrantes/Moita

Mensagempor Carlos Lopez » terça mar 16, 2010 12:39 pm

Companheiro Henrique

Quero cumprimenta-lo pela carta que enviou ao administrador da Orbitur.
Há mais situações a criticar mas se esta fôr ultrapassada as outras serão de imediato.

Cumprimentos
Carlos Lopez
Carlos Lopez
 
Mensagens: 80
Registado: quarta mai 31, 2006 7:23 pm
Localização: Faro

Mensagempor Carlos Ferreira/Ofelia Fe » terça mar 16, 2010 1:30 pm

E mais um no apoio ao BOICOTE
Carlos Ferreira/Ofelia Fe
 
Mensagens: 11
Registado: domingo Oct 11, 2009 2:01 pm
Localização: Leiria

Mensagempor Haddock » terça mar 16, 2010 1:57 pm

Companheiro Henrique Fernandes,

apoio a 100 % o teor da sua carta. Tomei a liberdade de a publicar na integra no meu Blog com a imodesta intenção de lhe dar a maior relevância possível.
Nos parques de campismo, sim! Mas quando quisermos fazer campismo.
Haddock on the road
"Façam o favor de ser felizes"
Avatar do Utilizador
Haddock
 
Mensagens: 101
Registado: terça mar 03, 2009 9:33 pm
Localização: Azeitão/Portugal

Mensagempor LPP » terça mar 16, 2010 4:42 pm

Caro companheiro Henrique Fernandes,
Os meus parabéns pela sua iniciativa. Terá que haver mais gente com esta garra para fazer valer os nossos direitos.
Pela minha parte, isto parece um pouco difícil de acreditar, mas em sete anos e por uma razão muito especial na altura, creio que estava sem baterias , utilizei há cerca de três anos um parque de campismo por sinal da Orbitur em Caminha. A única diferênça entre o estar no parque ou cá fora nem sequer foi sentida dado que não havia nenhuma condição para autocaravanas nessa altura.
O que se passa em Portugal especialmente no Algarve, é nem mais nem menos o espelho da podridão intalada em que vivem um certo tipo de pessoas que se valem dos lugares que ocupam para encher os bolsos.
Pela minha parte, se já não ia para os parques de campismo em Portugal, daqui para diante ainda menos.
Um grande abraço
Luis Patriarca
LPP
 
Mensagens: 994
Registado: quinta Oct 29, 2009 3:31 pm
Localização: Salgueiro- Carvalhal/Bombarral

AECAMP

Mensagempor decarvalho » terça mar 16, 2010 5:19 pm

Ora vivam....

É muito importante o alerta a rebate do companheiro Henrique Fernandes, e o apoio que tem merecido deste forum ao qual me associo tambem.

Permitam-me entao, que com toda a serenidade e tranquilidade exprima algumaa reflexões sobre este tema.

Se as transcrições estao certas, isto é, se correspondem ao que efectivamente foi dito , ( e não resultam de lapsos frequentes do nosso jornalismo apressado) então, assumem uma gravidade de grande profundidade, e isto porque:

1)- o Sr. Manuel Dias ter-se-á expressado não apenas como dirigente da ORBITUR mas também como representante da AECAMP.
Se assim foi:
1-a) como dirigente da ORBITUR que tem uma influencia dominante no mercado, exerceu aquilo que os juristas denominam abuso da posição dominante, variante da figura abuso de direito.
1-b) como dirigente da AECAMP teria de de estar mandatado pelos seus associados, e embora estes sejam dominados pela esmagadora maoiria que a ORBITUR detem, não deixa de ser relevante levantar esta questão prévia.

2) nâo ha uma maneira correcta (legal) de prosseguir um finalidade errada (ilegal). Ou seja, as CM e as autoridades publicas não podem discriminar negativamente (como ja se escreveu neste forum multiplas vezes). E assim, não so em Portugal é inconstitucional violar o principio da não discriminação, e da proprocionalidade (entre outros) como em França, e em todos os paises em que se respeita o Estado de Direito Democrático, e tal ainda se verificou recentemente nos tribunais administrativos franceses quando condenaram os municipios de NICE; CANNES e La BAULE (e dia 18 a Newsletter blog vai referir-se a este facto).
Assim, querer pressionar as CM a tomarem uma atitude ilegal, e inconstitucional, e que viola a ordem democratica do Estado e de Direito e a Constituição, ate pode ser considerado crime face ao Código Penal, artº 335. (trafico de influencia)

Mas se as transcrições não estao certas, e resultarem de lapso ?Então cabe a Manuel Dias, precisamente por estar apresentado como porta voz da ORBITUR ( e esta ter posição dominante no mercado) e simultaneamente ser dirigente da AECAMP ( e esta ser parceiro social do sector do Turismo), esclarecer a situação, desmentir a informaçao, e corrigir as suas declaraçoes, e pedir desculpa ao movimento autocaravanista.

Alias é de estranhar tais declaraçoes porquanto o chamado valor a criar para os parques de campismo, so pode ser criado por estes, positivamente, através de uma politica de gestao inovadora, e de parceria com o movimento autoacravanista, como alguns ja em Portugal ( e claro que no estrangeiro em primeiro lugar) têm vindo a fazer..., por ex:
- criando tarifas para as autocaravanas qualquer que seja o numero de ocupantes
- criando tarifas mais baixas só para pernoitas (como ha em França negociadas pela Federaçao de Campismo)
- facultando o acesso à estação de serviços e abastecimentos apenas, no interior do parque de campismo, mediante uma taxa, mas sem obrigar a prenoita no parque).
- obtendo a sua certificaçao e recomendaçao por clubes de autocaravanistas.

Ora a ORBITUR ainda recentemente dera mostras de estar a trilhar um caminho responsavel, e por isso estas declarações surjem contra a corrente e a despropósito, embora nao admira que viessem do empresario campista de Tavira, e dos dirigentes da Federaçao de Campismo.

Ora veja-se uma noticia recente do MIDAP sobre a ORBITUR e que se transcreve:

O MIDAP vem deste modo informar a quem ainda não souber, que nos parques de campismo da Orbitur existem taxas apropriadas para "camper station".
A taxa de utilização das areas de serviço para despejar aguas cinzentas e negras e carregamento com agua limpa reje-se pela aplicação do valor de "visitante". Variam consoante o parque e a época do ano.
Preços praticados com valores entre os € 2,60 e os € 5,50 .
Até agora temos a indicação de 18 parques.
Estamos a colaborar com o CAS -Clube Autocaravanista Saloio que aplicará o nome dos parques, coordenadas GPS e preços na sua base de dados de AS' s para consulta de todos os autocaravanistas.
Preços divulgados no site: http://www.orbitur.pt/ na página de cada parque


Resta desejar boas voltas e reviravoltas de autocaravana, dentro ou fora dos parques de campismo, consoante as prefrencias ou necessidades de cada um, voluntariamente, e sem discriminações oficiais, ou pressionadas por entidades privadas....

Decarvalho, simplesmente.
Editado pela última vez por decarvalho em terça mar 16, 2010 6:10 pm, num total de 1 vez.
semovente...
em:
http://www.camping-caravanismo-e-autoca ... ogspot.com
e na tertulia facebook 1 AC e 1 CAFE
copie e cole o link no seu browser.
http://www.facebook.com/groups/21501485 ... ?ref=notif¬if_t=group_activity
Avatar do Utilizador
decarvalho
 
Mensagens: 1008
Registado: terça jul 11, 2006 2:45 pm
Localização: itinerante: entre Alenquer, São João do Estoril e Pedrógão do Alentejo

Sugestão???

Mensagempor josegon_calves » terça mar 16, 2010 6:00 pm

Boa tarde Companheiros e Companheiras,

Esta sugestão, se de sugestão se pode tratar, será mais dirigida a alguém com dominios informáticos capaz de dar sequência ao meu repto.

É assim:

Não haverá forma de fazer com que todas estas mensagens cheguem diretamente aos próprios visados? Orgãos Autárquicos, Agentes Comerciais, etc.?

Ou fazer-lhes ver que este tópico existe e o que está em discução a nivel Nacional?

Creio que seria interessante esses responsáveis terem o acesso a estes Foruns e de uma forma civilizada tomarem conhecimento da luta que pessoas de bem e com alguma capacidade financeira debatem sobre o que eles mesmos fazem!

Creio que seria interessante!

Será possivel dar sequência a este repto?

A palavra e os actos a quem de direito.

Um abraço e até sempre,

José Gonçalves
(Guimarães)
Avatar do Utilizador
josegon_calves
 
Mensagens: 563
Registado: quarta Oct 01, 2008 4:22 pm
Localização: Guimarães

Mensagempor cookie » terça mar 16, 2010 6:30 pm

gostei muito da carta que redigiu e alio-me ao boicote.

quanto ao repto do companheiro josegon_calves e não sendo informática, passar a informação de que o tópico existe é possível, via email mas... não sei até que ponto, com tal postura, o mesmo iria ser consultado...

é possível redigir um email tipo e disponibilizá-lo juntamente com os endereços de correio electrónico dos serviços ou responsáveis em causa de modo a que cada um de nós, que se alie à causa, envie o email. As caixas de correio seriam inundadas de emails que obviamente chamariam a atenção para a situação.

também é possível criar-se uma petição online.
cookie
 
Mensagens: 1786
Registado: domingo Oct 04, 2009 2:08 pm
Localização: Vila do Conde, novamente...

Próximo

Voltar para Autocaravanismo

Quem está ligado:

Utilizadores a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 0 visitantes

cron